De acordo com a organização, num comunicado hoje divulgado, trata-se de um “conceito inovador de apresentação de concertos de música erudita num armazém, espaço dinâmico e urbano, fora do seu habitat habitual”.

Assim, entre 30 de junho e 02 de julho, a Fábrica L, na LX Factory, será a “sala de concerto e a casa da ópera” do festival.

A programação inclui “três estreias nacionais de óperas a cappella, recitais de guitarra portuguesa, acordeão, violino barroco e percussão e ‘workshops abertos ao público em geral’”.

“O percussionista virtuoso Pedro Segundo regressa à sua cidade natal, após 10 anos em Londres no Ronnie Scotts Jazz Club e em tournée pelo mundo, e convida Ross Stanley para se lhe juntar no órgão hammond em três espetáculos noturnos imperdíveis. Ricardo Rocha apresenta-nos um recital especial com uma seleção das suas composições para guitarra portuguesa. José Valente (vencedor do Prémio Jovens Músicos) irá mostrar-nos quão excitante e subestimado o acordeão realmente é. A violinista Maria da Rocha leva-nos por uma viagem de Bach à música eletrónica contemporânea”, refere a organização no comunicado.

Fora da Lx Factory será apresentada a ópera cómica "The Waiter´s Revenge", de Stephen Oliver, “uma farsa sem palavras”, em antestreia no dia 23 de junho na Pensão Amor. A apresentação na Lx Factory será no dia 25 de junho e haverá ainda uma terceira apresentação em local a designar.

O Música na Fábrica é organizado pela Opera Lab Europe (OLÉ!) em parceria com a LX Factory.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.