O filme centra-se na história de Helen, uma cientista que está a desenvolver uma terapia para doenças degenerativas do cérebro como o Alzheimer, e que pretende fazer testes em fantasmas, usando a sua experiência anterior como médium.

Além das circunstâncias da morte da filha, 15 anos antes, Helen vai também ter de enfrentar um demónio com o qual se tinha cruzado no passado.

A longa-metragem foi interpretada em língua inglesa e tem um elenco luso-britânico, incluindo Celia Williams, Elizabeth Brochman, Norman MacCallum, Amanda Booth e Iris Cayatte.

O filme, produzido em 2018, foi editado este mês nos EUA em DVD, pela Uncork’d Entertainment, e tem estreia marcada para as salas portuguesas em 23 de janeiro.

Em 2018, foi selecionado para o Motelx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, onde esteve em competição pelo Prémio Melhor Longa de Terror Europeia/Méliès d’Argent, atribuído a “Hagazussa: a Heathen’s Curse”, de Lukas Feigelfeld.

A longa-metragem portuguesa é uma das obras que encerra o festival Horror-on-Sea, que abriu a 10 de janeiro e incluiu no programa da 9.ª edição filmes de Alemanha, África do Sul, Austrália, Canadá, EUA, Holanda, México, Noruega e Peru.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.