É aquela altura do ano em que se começa a olhar para trás no mundo do entretenimento. Assim, às 13h00 portuguesas desta segunda-feira, os atores Tim Allen, Dakota Fanning e Susan Kelechi Watson apresentaram as escolhas de mais 90 jornalistas do que melhor se fez no cinema e na televisão em 2019.

É sempre uma coisa um pouco "relativa". E nem sempre vai existir concordância nas escolhas, apesar de existirem as mais óbvias e aquelas que dificilmente falhariam. Independentemente de onde venham: se de um grande estúdio, de uma plataforma de streaming, ou de uma produção independente. Porque o cenário há apenas três anos era bem diferente, como recorda o The New York Times (NYT). Nesse ano (2016), Fukugana realizou "The Beasts of No Nation" para a Netflix, mas o filme apenas conseguiu uma nomeação, pelo papel de Idris Elba. Hoje, em 11 categorias, a mesma empresa de streaming conseguiu, só nos filmes, 17 nomeações. 

Nomeações distribuidores de filmes

Netflix — 17

Sony Pictures Releasing — 8

Walt Disney Studios Motion Pictures — 6

Warner Bros. Pictures — 6

Lionsgate — 5

Universal Pictures — 5

NEON — 4

Amazon Studios — 3

Paramount Pictures — 3

United Artists Releasing — 3

A24 — 2

Focus Features — 2

Fox Searchlight Pictures — 2

Sony Pictures Classics — 2

LD Entertainment / Roadside Attractions — 1

STXfilms — 1

A Netflix sai em alta, pois não só conta com o filme mais nomeado - Marriage Story, filme de Noah Baumbach sobre uma relação entre um casal e o seu processo de divórcio - e que tem indicações em seis categorias, incluindo Melhor Filme - Drama, como também vê O Irlandês, de Martin Scorsese, contar com cinco nomeações — tantas como Era Uma Vez em… Hollywood, de Quentin Tarantino —, e Os Dois Papas, de Fernando Meirelles, com quatro.

Porém, duas surpresas que saltam prontamente à vista: embora os Globos tenham reconhecido os nomes maiores de O Irlandês (Martin Scorsese, Joe Pesci, Al Pacino e o argumentista Steve Zaillian), acabaram por ignorar Robert De Niro, que interpreta tão somente o papel principal do filme; para além disso, Noah Baumbach (Marriage Story) ficou de fora na categoria de realização, algo que também pode ser visto como surpreendente. 

O New York Times, recorda, porém, que a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood perdeu parte daquela reputação de excentricidade que outrora teve. Ou seja, vai "espalhando" nomeações um pouco por todos os players envolvidos. Um exemplo disso? A categoria de Melhor Filme continua partida em duas categorias (Drama e Musical/Comédia) — algo que faz abanar muitas cabeças. Este ano, por exemplo, um filme como Era uma Vez ... em Hollywood (uma recriação que da Los Angeles do final dos anos 60, que não obstante ter momentos cómicos, dificilmente poderá ser considerado uma "comédia") vai competir na categoria de comédia com nomes como Jojo Rabbit, de Taika Waititi, filme em que um rapaz alemão tem Adolf Hitler como amigo imaginário...

Algo que também pode fazer abanar algumas cabeças é a ausência de Greta Gerwig, que escreveu e adaptou Little Women, de Louisa May Alcott, e não recebeu qualquer nomeação, ao contrário do que sucedeu em 2017, pelo filme Lady Bird. Saoirse Ronan, aliás, foi a única a ser distinguida pelo filme de Gerwig.

O universo dos super heróis também não foi esquecido e Joker estará em várias frentes. O filme que Todd Phillips (que também está nomeado para Melhor Realizador) quis fazer de forma diferente conseguiu quatro nomeações, incluindo Melhor Filme - Drama, e a mais previsível, a de Joaquin Phoenix na categoria de Melhor Ator.

Interessante, embora sem surpresas, está a categoria naquilo que se fez fora dos Estados Unidos — à qual concorria o português A Herdade, de Tiago Guedes. Parasitas, de Bong Joon Ho, que em 2017 realizou Okja para a Netflix, é um dos que encantaram os críticos e está nomeado para Melhor Filme Estrangeiro, a par de A Despedida, de Lulu Wang. À partida, são os dois favoritos, mas poderá haver sempre uma surpresa a assinalar. Porque não se deve descartar os restantes: A Vida Invisível, de Karim Aïnouz; Os Miseráveis, de Ladj Ly; Dor e Glória, de Pedro Almodovar; e Portrait de la jeune fille en feu, de Céline Sciamma.

Nomeações de TV

Netflix — 17

HBO — 15

Hulu — 5

Amazon Prime Video — 5

FX Networks — 4

Apple TV+ — 3

Showtime — 3

BBC America —  2

USA Network — 1

Na animação, destaque para a ausência de I Lost My Body — ganhou prémios em Cannes e é escrito pelo argumentista de Amélie, tendo sido agarrado pela Netflix. Os Globos deram primazia aos títulos que pertencem a grandes estúdios.

E, por falar em grande estúdio e nomeações de animação, foi desfeita uma dúvida: a de que categoria, em caso de nomeação, é que iria figurar a nova versão de Rei Leão. Jon Favreau, que o realizou, não sabe bem catalogar o seu próprio filme devido às técnicas inovadoras com que o concebeu, mas a verdade é que este acabou mesmo por estar na categoria de Melhor Filme de Animação.

Na TV, destaque ainda para a nomeação de The Morning Show, da Apple TV Plus, a primeira da tecnológica da maçã — e logo na categoria de Drama. Paralelamente, as protagonistas da história, Jennifer Aniston e Reese Witherspoon também receberam nomeações para Melhor Atriz. Contudo, a Netflix também pode almejar conquistar a TV, pois a terceira temporada de The Crown, a história sobre a família real da Rainha Isabel II, é, a par de Big Little Lies ou Succession (ambas da HBO), a favorita na categoria (Drama) a conseguir alcançar a distinção. A HBO, de resto, fica em segundo lugar no que às nomeações de televisão diz respeito, com 15.

Então e a Guerra dos Tronos? Pois bem, esta última temporada era para ser a melhor e a mais arrebatadora todas. No entanto, de acordo com aquilo que se pode avaliar pela opinião dos críticos e dos fãs, o capítulo final daquela que é provavelmente a mais popular série dos últimos anos deixou muito a desejar. E isso acabou por se refletir nas nomeações desta segunda-feira, com a única (e que vai fazer correr muita tinta) a ir para o ator Kit Harington, que interpreta Jon Snow.

No entanto, não é a única esquecida e que deixa algumas questões no ar. O drama da HBO, Watchmen, uma adaptação de Damon Lindelof do icónico trabalho de Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons (e uma das séries mais bem cotadas entre os críticos), acabou preterida, assim como a sua protagonista Regina King (recorde-se que a última colaboração da dupla, The Leftovers, nunca recebeu carinho nos Globos), que também acabou de fora das nomeadas nas categorias de representação. Por fim, refira-se que a terceira temporada de Strangers Things, que estreou no verão, também passou ao lado e não conta com qualquer nomeação, assim como a última temporada de Veep, duas vezes nomeada para Melhor Série . 

A lista completa dos nomeados

Melhor Filme - Drama

1917

The Irishman

Joker

Marriage Story

The Two Popes

Melhor Filme - Comédia/Músical

Dolemite Is My Name

Jojo Rabbit

Knives Out

Once Upon a Time in Hollywood

Rocketman

Melhor Atriz - Filme Dramático

Cynthia Erivo (Harriet)

Scarlett Johansson (Marriage Story)

Saoirse Ronan (Little Women)

Charlize Theron (Bombshell)

Renee Zellweger (Judy)

Melhor Ator - Filme Dramático

Christian Bale (Ford vs. Ferrari)

Antonio Banderas (Pain and Glory)

Adam Driver (Marriage Story)

Joaquin Phoenix (Joker)

Jonathan Pryce (The Two Popes)

Melhor Atriz - Filme Musical/Comédia

Ana De Armas (Knives Out)

Awkwafina (A Despedida)

Cate Blanchett (Where’d You Go Bernadette)

Beanie Feldstein (Booksmart)

Emma Thompson (Late Night)

Melhor Ator - Filme Musical/Comédia

Daniel Craig (Knives Out)

Roman Griffin Davis (Jojo Rabbit)

Leonardo DiCaprio (Once Upon a Time in Hollywood)

Taron Egerton (Rocketman)

Eddie Murphy (Dolemite Is My Name)

Melhor Atriz Secundária - Filme

Kathy Bates (Richard Jewell)

Annette Bening (The Report)

Laura Dern (Marriage Story)

Jennifer Lopez (Hustlers)

Margot Robbie (Bombshell)

Melhor Ator Secundário - Filme

Tom Hanks (A Beautiful Day in the Neighborhood)

Anthony Hopkins (The Two Popes)

Al Pacino (The Irishman)

Joe Pesci (The Irishman)

Brad Pitt (Once Upon a Time in Hollywood)

Melhor Realizador - Filme

Martin Scorsese (The Irishman)

Quentin Tarantino (Once Upon a Time in Hollywood)

Bong Joon Ho (Parasite)

Sam Mendes (1917)

Todd Phillips (Joker)

Melhor Argumento - Filme

Marriage Story

The Two Popes

Once Upon a Time in Hollywood

Parasite

The Irishman

Melhor Filme Estrangeiro

The Farewell

Les Miserables

Pain and Glory

Portrait of Lady on Fire

Parasite

Melhor Filme de Animação

Frozen 2

How to Train Your Dragon: The Hidden World

Lion King

Missing Link

Toy Story 4

Melhor Canção Original - Filme

"Beautiful Ghosts" (Cats)

"I’m Gonna Love Me Again" (Rocketman)

"Into the Unknown" (Frozen 2)

"Spirit" (The Lion King)

"Stand Up" (Harriet)

Melhor Banda Sonora - Filme

Motherless Brooklyn

Little Women

Joker

1917

Marriage Story

Melhor Série de Televisão - Drama

Big Little Lies

The Crown

Killing Eve

The Morning Show

Succession

Melhor Série de Televisão - Comédia/Musical

Barry

Fleabag

The Kominsky Method

The Marvelous Mrs. Maisel

The Politician

Melhor Atriz - Série Dramática

Jennifer Aniston (The Morning Show)

Olivia Colman (The Crown)

Jodie Comer (Killing Eve)

Nicole Kidman (Big Little Lies)

Reese Witherspoon (The Morning Show)

Melhor Ator - Série Dramática

Brian Cox (Succession)

Kit Harington (Game of Thrones)

Rami Malek (Mr. Robot)

Tobias Menzies (The Crown)

Billy Porter (Pose)

Melhor Atriz - Série de Comédia/Musical

Christina Applegate (Dead to Me)

Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)

Kirsten Dunst (On Becoming a God in Central Florida)

Natasha Lyonne (Russian Doll)

Phoebe Waller-Bridge (Fleabag)

Melhor Ator - Série de Comédia/Musical

Michael Douglas (The Kominsky Method)

Bill Hader (Barry)

Ben Platt (The Politician)

Paul Rudd (Living With Yourself)

Ramy Youssef (Ramy)

Melhor Mini-Série ou Filme de TV

Catch-22

Chernobyl

Fosse/Verdon

The Loudest Voice

Unbelievable

Melhor Atriz em Mini-Série ou Filme de TV

Michelle Williams (Fosse/Verdon)

Helen Mirren (Catherine the Great)

Merritt Wever (Unbelievable)

Kaitlyn Dever (Unbelievable)

Joey King (The Act)

Melhor Ator em Mini-Série ou Filme de TV 

Christopher Abbott (Catch-22)

Sacha Baron Cohen (The Spy)

Russell Crowe (The Loudest Voice)

Jared Harris (Chernobyl)

Sam Rockwell (Fosse/Verdon)

Melhor Atriz Secundária em Série, Mini-Série ou Filme de TV

Meryl Streep (Big Little Lies)

Helena Bonham Carter (The Crown)

Emily Watson (Chernobyl)

Patricia Arquette (The Act)

Toni Collette (Unbelievable)

Melhor Ator Secundário em Série, Mini-Série ou Filme de TV 

Alan Arkin (The Kominsky Method)

Kieran Culkin (Succession)

Andrew Scott (Fleabag)

Stellan Skarsgård (Chernobyl)

Henry Winkler (Barry)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.