Na sua primeira nomeação, Jeanne Balibar superou rivais de peso como Juliette Binoche, Emmanuelle Devos ou Charlotte Gainsbourg, numa noite que ficou marcada pela reivindicação da luta contra os abusos de mulheres.

Jeanne Balibar enalteceu o trabalho das atrizes e assegurou que “o silêncio é igual à morte”.

"Nem nos meus sonhos mais loucos"

A atriz espanhola Penélope Cruz também recebeu hoje o César de Honra. O prémio foi entregue pelo realizador Pedro Almodóvar, em homenagem à sua carreira que dedicou à sua família, em particular à sua mãe, presente na gala em Paris.

"Nem nos meus sonhos mais loucos, teria imaginado estar em Paris a receber um César", disse a atriz madrilena, de 43 anos, que esteve na cerimónia acompanhada pelo seu parceiro, o ator espanhol Javier Bardem.

Antes da cerimónia, o realizador espanhol Pedro Almodóvar disse que Penélope Cruz é uma das "mulheres mediterrâneas", como Sophia Loren, Jeanne Moreau, Marion Cotillard ou Juliette Binoche, que libertam magnetismo e autenticidade.

A organização dos prémios César do cinema francês pediu aos participantes que usassem uma fita branca para se juntarem ao protesto contra o assédio sexual na indústria do entretenimento e a atriz espanhola não foi exceção.

"Nos Globos de Ouro foi feito, nos Goyas também e certamente assim será no domingo nos Óscares, pois devemos lembrar tudo o que está a acontecer”, declarou a atriz, no tapete vermelho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.