Contente com uma “afluência muito boa”, embora com “menos turistas”, por a festa ter acontecido mais tarde, o Presidente prometeu que, no próximo ano, a iniciativa regressa e logo no primeiro fim de semana de setembro.

Marcelo Rebelo de Sousa tentou explicar a queda de público com o tempo que “não esteve famoso” na quinta-feira, mas declarou-se feliz com a iniciativa, que teve mais 10 editores presentes.

“Estamos felizes na promoção do livro”, disse Marcelo depois de assistir a um debate sobre humor e literatura, com o humorista Ricardo Araújo Pereira e o escritor Abel Barros Baptista.

Antes e depois de falar aos jornalistas cumprimentou e fez-se fotografar com centenas de pessoas que lhe pediam uma fotografia ou uma selfie.

Ao longo das tardes de sábado e hoje chegaram a formar-se filas à porta do Palácio de Belém para a Festa do Livro, que já vai na segunda edição.

A festa acabou com um concerto de Luísa Sobral e, no palco, para agradecer a presença de mais umas centenas de pessoas, Marcelo Rebelo de Sousa pediu para transmitir uma "mensagem simples" ao irmão Salvador Sobral, vencedor da Eurovisão deste ano e que está internado, à espera de uma intervenção cirúrgica: "Queremos que continue a dar-nos muitas alegrias por muitos e muitos anos."

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.