Como é que vai ser o futuro do mercado de trabalho? Quais vão ser as necessidades dos trabalhadores e o que procuram num mundo pós-pandemia? Foi isto que a Cognizant, multinacional norte-americana da área da tecnologia, procurou saber. Para isso, criou um centro de estudos interno focado especificamente nas tendências que vão impactar a vida dos seus colaboradores.

Para falar um pouco sobre estes temas, o convidado do último episódio desta temporada do podcast It's Ok To Not Be Ok foi Maximino Gouveia, líder da empresa em Portugal. Responsável por uma equipa de 900 pessoas em território nacional, explicou como é que a empresa se empenhou em dar as melhores condições de trabalho remoto aos seus colaboradores e como esta fez um esforço para ter um papel ativo em alguns desafios criados por esta nova rotina em teletrabalho, nomeadamente no que diz respeito à saúde mental.

Quanto ao futuro, acredita que o modelo híbrido veio para ficar e não será apenas algo passageiro que foi implementado forçosamente pela pandemia.

"Acho que as pessoas hoje já não estão tão ligadas ao facto de terem que estar no seu local de trabalho todos os dias, mas sentem a necessidade de interagir e de ter alguma atividade de engagement com os seus colegas de trabalho", começa por indicar Maximo Gouveia.

"Nos Estados Unidos, 80% das pessoas que foram questionadas foi taxativa: 'eu não vou mudar de emprego se essa proposta não envolver trabalho remoto'. Este vai ser o futuro", remata.

Na opinião do responsável máximo da Cognizant em Portugal, o trabalho ideal vai ser aquele que permitir aos trabalhadores ir ao escritório quando acharem que têm necessidade ("um, dois dias por semana, o que for") e o resto do tempo puderem trabalhar a partir de casa, num horário mais flexível, consoante as necessidade da vida pessoal.

Sobre o podcast:

"It’s Ok To Not Be Ok" é uma série produzida em parceria pela MadreMedia e o LACS, onde se fala da saúde mental e do bem-estar no contexto da nossa vida profissional e do que as empresas podem fazer para promover formas que permitam vive e trabalhar melhor.

É isso que vamos procurar fazer nesta série de conversas em desafiámos empresários e gestores a partilhar as suas histórias de como a pandemia mudou a forma como trabalhamos e como nos vemos no mundo do trabalho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.