No cortejo, que tem início pelas 16:30 locais (mais uma hora em Lisboa), participam anualmente milhares de devotos que seguem a imagem, alguns descalços e com molhos de círios (velas) às costas, no pagamento de promessas.

Encerrado no coro baixo do Convento ao longo de todo o ano, o Santo Cristo – um busto do “Ecce Hommo” oferecido às freiras clarissas pelo papa Paulo III – sai à rua apenas no quinto fim-de-semana a seguir à Páscoa e a devoção ao Santo Cristo foi introduzida em São Miguel pela madre Teresa D´Anunciada.

As festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, consideradas a segunda maior manifestação religiosa do país depois das peregrinações a Fátima, trazem anualmente milhares de peregrinos de todo o mundo até à ilha de São Miguel, oriundos das ilhas, do continente e das comunidades de emigrantes, nomeadamente Estados Unidos da América e Canadá.

Antes da mudança da imagem, centenas de peregrinos percorrem, hoje de manhã, de joelhos, o empedrado do Campo de São Francisco como forma de pagamento de promessas ao Senhor Santo Cristo dos Milagres.

Alguns dos fiéis, homens e mulheres, optam por cumprir a promessa sozinhos, mas outros, carregando molhos de círios (velas), fazem o trajeto acompanhados por familiares ou por amigos, que caminham ao seu lado.

As festas do Santo Cristo decorrem até quinta-feira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.