Criado pelo Conselho da Europa, o Fórum Europeu dos Museus atribui o Prémio Museu Europeu do Ano (European Museum of the Year Award ou EMYA, na sigla original) desde 1977, ano da sua fundação.

O Prémio Museu Europeu do Ano 2017 foi atribuído, em maio passado, ao Museu de Etnografia de Genebra, na Suíça, e o Museu de Leiria venceu o Prémio The Silletto, outro dos galardões do conjunto atribuído anualmente pelo EMF.

Na área da museologia, o Prémio Museu Europeu do Ano é o principal e o mais antigo dos galardões atribuídos pelo EMF e também o mais prestigiado na Europa, criado para reconhecer a excelência no setor museológico europeia e promover processos inovadores.

Localizado em Belém, o Museu Nacional dos Coches é o mais visitado em Portugal e recebeu novas instalações em 2015, embora o original, instalado no Picadeiro Real, date de 1904, criado pela rainha D. Amélia.

O museu possui uma coleção de coches e outras viaturas antigas considerada única no mundo dentro do género, percorrendo a evolução técnica dos transportes de tração animal, e a variada arte decorativa e ornamentação das viaturas.

Quanto ao Museu Nacional Ferroviário, que conta a história do caminho-de-ferro em Portugal, está inserido no complexo ferroviário da cidade, no distrito de Santarém, e envolve uma área de 4,5 hectares, com 19 linhas ferroviárias.

Gerido pela Fundação Museu Nacional Ferroviário Armando Ginestal Machado, o museu reúne uma coleção com 36.000 objetos, que apresentam os primórdios da locomotiva a vapor ao transporte ferroviário atual e do futuro.

Entre os 40 finalistas ao EMYA estão o Azerbaijan Carpet Museum, em Baku (Azerbeijão), o War Childhood Museum, em Sarajevo (Bosnia e Herzegovina), o Estonian National Museum, em Tartu (Estónia), o Helsinki City Museum (Finlândia), o Lascaux - International Centre for Cave Art, em Dordogne (França), o Money Museum Deutsche Bundesbank, em Frankfurt (Alemanha).

Também foram escolhidos, entre outros, o Archaeological Museum of Thebes, na Grécia, o Irish Emigration Museum, em Dublin (Irlanda), o Museo dell'Opera del Duomo, em Firenze (Itália), o Central Museum, em Utrecht (Holanda), o Museum of Russian Impressionism, em Moscovo (Rússia), o Museo Universidad de Navarra, em Pamplona (Espanha), e o The Design Museum, Londres, no Reino Unido.

O Museu Europeu do Ano 2018 e restantes premiados vão ser conhecidos em maio numa cerimónia que decorrerá na Polónia.

[Notícia atualizada às 15:03]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.