Já era esperado, mas só esta segunda-feira se tornou oficial. A União Europeia de Radiodifusão (EBU), entidade organizadora do festival, confirmou que o Reino Unido será país anfitrião da Eurovisão em 2023.

Ucrânia venceu, em maio, o 66.º Festival Eurovisão da Canção, em Turim, Itália, com o tema “Stefania”, interpretado pelos Kalush Orchestra. Por ter vencido o concurso, a Ucrânia deveria ser no próximo ano o país anfitrião, tal como aconteceu em 2005 e 2017. No entanto, dada a atual situação do país, invadido pela Rússia em fevereiro, e visto que se trata de “uma das mais complexas produções televisivas no mundo, onde milhares de pessoas trabalham, e participam, no evento”, que precisa de 12 meses de preparação, não será possível a Ucrânia receber o concurso.

A decisão foi tomada depois de a EBU ter feito “uma avaliação completa e um estudo de viabilidade, que envolveu a [emissora pública da Ucrânia] UA:PBC e especialistas de várias áreas, incluindo em questões de segurança e proteção”.

De acordo com EBU, os relatórios de segurança apontaram para o "o risco extremo de ataques aéreos " e “alto risco de mortes em massa” como fatores de peso na sua posição.

Mesmo não recebendo o evento, a Ucrânia tem já um lugar garantido na final (assim como os ‘Big 5', os países que mais contribuem financeiramente para o concurso: França, Alemanha, Itália, Espanha e o Reino Unido).

De acordo com o comunicado, a escolha da cidade que será palco do evento começa já esta semana. E a lista de candidatas é longa: Aberdeen, Belfast, Birmingham, Brighton, Bristol, Cardiff, Edimburgo, Glasgow, Manchester, Leeds, Liverpool, Londres, Newcastle, Nottingham, Sheffield, Swindon e Wolverhampton.

A organização do evento ficará a cargo da BBC, a emissora que mais vezes teve essa responsabilidade na história da Eurovisão: a edição do próximo ano será a nova vez.

O 67.º Festival Eurovisão da Canção volta a acontecer em maio, não sendo ainda conhecidas as datas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.