O álbum, ainda sem data concreta de edição, contém 21 temas, entre os quais uma versão de "El Derecho de Vivir en Paz", de Vitor Jara, e interpretações de um poema de Camões, um em latim clássico de Gaio Valério Catulo e outro em grego antigo, "de autor e data desconhecidos, mas possivelmente do final do Império Romano".

Embora a Sony Music não revele o nome do álbum, gravado e misturado entre 2017 e 2019, este foi já intitulado como "Transgression Global" por conta de um concerto de apresentação que está marcado para 27 de março no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

É lá que o grupo de João Peste apresentará um novo espetáculo, "Transgressive Days", "uma viagem no tempo sob a égide da transgressão que une referências várias que vão desde a Grécia e Roma antigas às sociedades panóticas de controlo do mundo global contemporâneo, passando pela Europa do Renascimento e até Lisboa em 2084", lê-se na página oficial do CCB.

O último álbum dos Pop Dell'Arte data já de 2010, quando saiu "Contra Mundum".

A curta discografia do grupo, fundado em 1985 em Lisboa na vaga dos concursos do Rock Rendez-Vous, inclui ainda os álbuns "Free Pop" (1987), "Ready-Made" (1993) e "Sex Symbol" (1995).

Atualmente, os Pop Dell'Arte integram João Peste, Paulo Monteiro e Zé Pedro Moura, aos quais se juntou, em 2018, o baterista Ricardo Martins.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.