A representação figurativa do nascimento de Jesus Cristo, que tem vindo a ser ampliada de ano para ano na iniciativa promovida pela autarquia local, conta este ano com uma estrutura que “ocupa mais de 40 toneladas de material, distribuídas ao longo de 230 metros quadrados”, revelou o município.

“Para dar vida a este presépio, que já caminha para a 17.ª edição, foram necessários mais de 40 dias e 2.500 horas de trabalho, embora os preparativos já tenham começado há vários meses”, quantificou a Câmara do distrito de Faro em comunicado.

Na montagem da estrutura foram utilizadas mais de 20 toneladas de areia, quatro de pó de pedra, três de cortiça e centenas de adereços, revelou ainda o município, frisando que houve a “preocupação ecológica” de reaproveitar materiais, utilizar matérias naturais, como o musgo ou a cortiça, ou iluminação LED.

A montagem do presépio, que pode ser visitado por um preço de 0,50 euros, no centro cultural da cidade algarvia, esteve a cargo de Augusto Rosa e Teresa Marques, funcionários da Câmara, que dedicam grande parte do ano à idealização e execução do projeto, com o apoio de Joaquim Soares e António Bartolomeu.

“Todos estes esforços permitiram que o presépio gigante pudesse continuar a crescer e chegar, este ano, à meta dos 230 metros quadrados, ocupando toda a área expositiva do Centro Cultural António Aleixo”, salientou a mesma fonte.

Citada no comunicado, a presidente da Câmara de Vila Real de Santo António classificou a exibição do presépio como um “evento âncora do concelho”, que integra o “roteiro de tradições de Natal do Algarve e do país” e é “uma referência” em Espanha, contribuindo para captar turistas durante esta quadra festiva.

Entre as novidades estão “algumas peças evocativas de elementos da região”, como “antigas cabanas da praia de Monte Gordo”, segundo os promotores do projeto, que deram vida à composição com 80 peças animadas e motorizadas, quatro lagos e cursos de águas e iluminação.

“Estas são, aliás, algumas das razões do sucesso do presépio gigante de Vila Real de Santo António, que, somadas à sua dimensão - e à reconstituição de muitos episódios cristãos e pagãos associados à quadra natalícia -, o distinguem de todos os outros existentes no país”, concluiu a organização.

A Câmara algarvia espera poder este ano superar a meta de visitantes do ano passado, no qual visitaram o presépio gigante de Vila Real de Santo António mais de 35.000 pessoas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.