Assinalando a abertura, este ano, do Festival de Bayreuth, no norte do Estado alemão da Baviera, será transmitida a ópera “Lohengrin”, de Richard Wagner, numa nova encenação de Yuval Sharon, sob direção musical do maestro Christian Thielemann.

A ópera conta com o desempenho dos cantores líricos Georg Zeppenfeld (baixo), Roberto Alagna (tenor), no papel de Lohengrin, Anja Harteros (soprano), Tomasz Konieczny (baixo), Waltraud Meier (soprano), Egils Silins (baixo) e ainda Michael Gniffke, Eric Laporte, Raimund Nolte e Timo Riihonen.

O CCB salienta, no comunicado de apresentação da transmissão, tratar-se “de um marco histórico”, referindo que o certame bávaro “é um dos mais conhecidos e renomados festivais de música de todo o mundo”.

Anualmente, “afluem a Bayreuth cerca de 60 mil visitantes, vindos de todas as partes do globo, para assistirem às óperas de Richard Wagner, no seu próprio teatro”, segundo a mesma fonte.

Antecipando esta “transmissão histórica”, o Museu Nacional da Música (MNM), no Alto dos Moinhos, inaugura, no dia 19 de julho, uma exposição de fotografia, “O Cisne de Bayreuth. A Família Wagner e ‘Lohengrin’: Uma celebração Fotográfica”, sob curadoria do crítico musical Jorge Calado.

Esta mostra reúne fotografias da coleção de Calado, de todas as produções de “Lohengrin” em Bayreuth, desde a sua estreia, em 1895 até 2015, de autoria de fotógrafos de Franz Liszt, Richard Wagner, Cosima Wagner, Siegfried e Winifred Wagner e os filhos Wieland, Friedelind, Wolfgang e Verena, de Wieland Wagner, Wolfgang Wagner e Katharina Wagner.

Na inauguração desta exposição, constituída por cerca de 130 peças, incluindo postais alusivos a "Lohengrin", realiza-se um recital pela pianista Luísa Tender. Tem início às 18:30, de 19 de julho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.