Os trabalhos realizados no troço de muralha conservado situado nesta rua da zona de Alfama terminaram, sendo agora possível a visita a este local que “chegou a integrar uma sinagoga”. A integração em todos os roteiros turísticos da cidade daquela rua lisboeta é justificada pela presença de “materialidades do passado” que resistiram e continuam a “marcar a imagem da rua”, explica a autarquia.

Esta última fase das obras de beneficiação e de salvaguarda do conjunto patrimonial da rua da Judiaria, iniciadas em setembro de 2015, envolveu intervenções de conservação, restauro e requalificação do local e de zonas envolventes. Os trabalhos tiveram o acompanhamento de técnicos da autarquia, da Direção Geral do Património Cultural e da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho.

Além da Rua da Judiaria, a autarquia revelou que têm sido realizadas ações que visam o estudo científico, valorização e usufruto público dos vestígios da ‘Cerca Velha’ de Lisboa, situada na zona histórica da cidade, tendo já concretizado “várias intervenções arqueológicas, levantamentos arquitetónicos e ações de conservação e restauro”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.