O sucesso da digressão 'The Eras Tour', prestes a passar por Portugal, pelo Estádio da Luz, nos dias 24 e 25 de maio, é mais que evidente, abrangendo inúmeras cidades, quebrando recordes, vendendo grandes quantidades de bilhetes, causando terramotos e fazendo crescer o património líquido da estrela pop para aproximadamente mil milhões de dólares (946 milhões de euros).

A Bloomberg descreve Swift como "essencialmente um conglomerado multinacional com a base de clientes mais dedicada do mundo, o CEO mais carismático e um poder económico significativo".

A artista passa assim a ser uma das poucas artistas a alcançar este estatuto com base apenas na música e na atuação, resultado de trabalho e talento, mas também de marketing e sentido de oportunidade.

Os contratos com serviços de streaming e a decisão de regravar os seus primeiros seis álbuns permitiram também aumentar a riqueza da estrela internacional.

O seu reportório de música lançado desde 2019 vale cerca de 400 milhões de dólares (378 milhões de euros), as vendas de bilhetes e merchandising de concerto renderam-lhe 370 milhões de dólares (349 milhões de euros), e as visualizações no Spotify, YouTube e outras plataformas contabilizam 120 milhões de dólares (113 milhões de euros).

Os royalties das vendas de música chegam a 80 milhões de dólares (76 milhões de euros), enquanto o valor de cinco propriedades que possui é de 110 milhões de dólares (104 milhões de euros).

Já os 53 concertos da cantora nos EUA este ano acrescentaram 4,3 mil milhões de dólares (4,1 milhões de euros) ao produto interno bruto do país, segundo estimativas da Bloomberg.

A publicação declarou a cantora como bilionária recorrendo apenas a dados de conhecimento público. Ou seja, é possível que a fortuna da artista seja ainda maior, mas sem que tal seja possível confirmar.

De toda a discografia, o disco mais vendido é 1989, que foi relançado esta sexta-feira, com cinco novas músicas inéditas. Entre 2020 e 2022, a artista lançou três álbuns novos, tendo já 17 anos de carreira e 12 prémios Grammy. O disco hoje lançado, conhecido pela primeira vez em 2014, deverá tornar-se um dos álbuns mais vendidos deste ano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.