"Temos 38 projetos aprovados dentro do orçamento, aquilo que chamamos 'acima da linha de água'", disse à Lusa a vereadora Paula Marques (PS), elencando que a lista de finalistas ainda é preliminar.

A edição deste ano do programa camarário "Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária" foi lançada em 07 de abril e houve 106 projetos candidatados, para um orçamento de 1,6 milhões de euros.

A autarca referiu também que "há um voltar às áreas da educação, da saúde e do ambiente" e que nas candidaturas de 2018 estão abrangidos 66 territórios.

Paula Marques referiu ainda que "há a participação de muitas organizações de base local" e que houve um regresso ao "princípio do envolvimento da população".

"O que nos apercebemos, nas últimas duas edições - esta incluída - é o número de entidades envolvidas. Temos candidaturas com dez entidades envolvidas", frisou, acrescentando que vão "desde o clube, à associação de moradores, ao grupo de amigos".

De acordo com a informação enviada pelo gabinete de Paula Marques, desde a primeira edição, em 2010, o programa já conta com "270 projetos espalhados por toda a cidade, 567 instituições envolvidas e 4.637 atividades promovidas".

O investimento total do município da capital no programa “BIP/ZIP” é de 9,4 milhões de euros, "a que se juntaram verbas ou serviços angariados diretamente pelas próprias parcerias, no valor de 2,9 milhões de euros".

De acordo com a Câmara de Lisboa, o programa de parcerias já envolveu "diretamente mais de 1/5 da população de Lisboa".

A lista final de vencedores do programa "BIP/ZIP" vai ser apresentada pela autarquia em 12 de julho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.