“Temos todas as autorizações técnicas para as operações aéreas. O nosso primeiro avião comercial, um Airbus A320, descolará de Islamabad em direção a Cabul a 13 de setembro”, declarou o porta-voz da companhia aérea paquistanesa PIA, Abdullah Hafeez Khan, à agência noticiosa France-Presse (AFP).

Khan indicou que, até agora, há 73 pedidos de passageiros interessados, “o que é muito encorajador”, salientando que muitos dos bilhetes foram solicitados por organizações de ajuda humanitária e por jornalistas que desejam deslocar-se a Cabul.

Trata-se do primeiro voo comercial anunciado desde a tomada do poder pelos talibãs no Afeganistão, na sequência da partida das últimas tropas norte-americanas do país.

Um primeiro voo internacional de passageiros, mas não comercial, descolou de Cabul na quinta-feira, seguido de outro, operado pela Qatar Airways, um dia depois, com 158 passageiros a bordo, entre norte-americanos, alemães, canadianos, franceses, holandeses, belgas e mauricianos.

No final de agosto, o aeroporto de Cabul foi palco de cenas de caos com milhares de afegãos que, assustados com o regresso dos talibãs, tentaram desesperadamente embarcar no gigantesco transporte aéreo organizado, entre outros, pelos Estados Unidos.

No total, mais de 123.000 pessoas, principalmente afegãos, foram retiradas como parte desse processo, marcado a 26 de agosto por um ataque mortal reivindicado pelo braço local do Estado Islâmico (EI).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.