De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de infetados é de 3.391.198 e o de recuperados nos 55 Estados-membros da organização nas últimas 24 horas foi de 67.425, para um total de 2.851.926 desde o início da pandemia.

A África Austral continua como a região mais afetada, com 1.607.182 infetados e 43.822 mortos. Só a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, regista 1.392.568 casos e 40.076 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, com 1.052.502 infetados e 28.062 vítimas mortais.

A África Oriental contabiliza 350.826 infeções e 6.617 mortos, enquanto na África Ocidental o número de infeções é de 297.587 e o de mortes ascende a 3.792. Na África Central, estão contabilizados 83.641 casos e 1.566 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 8.853 mortes e 160.463 infetados, seguindo-se Marrocos, com 8.105 vítimas mortais e 464.844 infetados.

Entre os seis países mais afetados estão também a Tunísia, com 6.096 mortos e 193.273 infetados, a Argélia, com 2.856 óbitos e 105.021 casos, a Etiópia, com 2.060 vítimas mortais e 132.881 infeções, e o Quénia, com 1.740 óbitos e 99.769 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 452 óbitos e 19.789 casos de infeção, seguindo-se Moçambique (290 mortos e 30.848 casos), Cabo Verde (122 mortos e 13.381 casos), Guiné Equatorial (86 óbitos e 5.365 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.517 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.171 casos de infeção).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.