De acordo com o instituto de vigilância epidemiológica, RKI, na semana de 10 a 16 de agosto, os laboratórios deram conta de 17.142 testes a aguardar serem processados. O relatório revela que 41 laboratórios relataram problemas de entrega de reagentes, o que pode levar ao atraso nos resultados.

O número de testes aumentou devido à obrigatoriedade imposta para todos os viajantes que regressem de zonas de risco.

O total de casos registados, na Alemanha, desde o início da pandemia de covid-19 é de 230.048, de entre os quais 205.800 já foram considerados curados.

Houve um aumento de sete vítimas mortais em relação a quinta-feira, para um total de 9.260.

Em Berlim, foram contabilizadas 80 novas infeções nas últimas 24 horas com cerca de um total de 800 casos considerados ativos e 226 óbitos.

Só desde o início das aulas, há duas semanas, a cidade-estado já identificou pelo menos 41 escolas com professores ou alunos infetados. A informação está a ser hoje avançada pelo diário “Berliner Zeitung”, adiantando que 37 das 825 escolas de Berlim se encontram em quarentena.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 787.918 mortos e infetou mais de 22,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.788 pessoas das 54.992 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.