De acordo com o Instituto Robert Koch (RKI), a taxa de contágio está agora abaixo da marca crítica de 1, situando-se em 0,86. Este valor indica que um infetado com covid-19 contagia menos de uma pessoa.

O número de vítimas mortais subiu para 8.856, um aumento de 26 nas últimas 24 horas. Já o número de pessoas consideradas curadas chega agora às 174.100, mais 400 em relação ao dia anterior.

Em Göttingen, cidade da Baixa Saxónia, surgiu um novo foco da doença num complexo residencial onde cerca de uma centena de pessoas testou positivo. Todos os moradores dos edifícios estão em quarentena, um total de 700 pessoas.

Esta quarta-feira, os líderes dos governos federais e a chanceler Angela Merkel decidiram manter, por tempo indeterminado, as políticas que determinam o distanciamento social de 1,5 metros em espaços públicos, assim como o uso de máscaras nos transportes públicos e comércio.

“Enquanto não houver uma vacina, precisamos de continuar a viver com a pandemia”, sublinhou Merkel, depois da primeira reunião presencial com os líderes dos executivos regionais desde 12 de março.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 445 mil mortos e infetou mais de 8,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.523 pessoas das 37.672 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.