Em junho, a erupção deste vulcão provocou 194 mortes.

O alerta foi declarado no município de Escuintla depois do vulcão ter iniciado no domingo a quinta fase eruptiva do ano, com lava e colunas de cinzas, informou a Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred).

Como medida de prevenção, 2.995 pessoas de comunidades dos departamentos de Escuintla Sacatepéquez e Chimaltengo foram levadas para diversos abrigos.

Os apelos de retirada provisória afetam 10 comunidades dos departamentos mencionados, próximas do vulcão de 3.763 metros de altura e que fica 35 km ao sudoeste da Cidade da Guatemala, capital do país.

De acordo com o Instituto de Vulcanologia, a coluna de cinzas já regista uma altura de mais de 1.000 metros sobre a cratera.

A quarta fase eruptiva do vulcão de Fogo foi registada entre 6 e 9 de novembro, sem vítimas nem danos.

A 3 de junho, o vulcão teve uma potente erupção que provocou uma avalanche de material piroclástico que devastou a comunidade de San Miguel Los Lotes, deixando 194 mortos e 234 desaparecidos.

Junto com o Vulcão de Fogo, também permanecem ativos na Guatemala os vulcões Pacaya, 20 km ao sul da capital, e o Santiaguito, 117 km ao oeste, que aumentaram a sua atividade mas sem entrar em fase eruptiva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.