O anúncio da troca de prisioneiros foi quarta-feira anunciado por ambas as partes, mas agora ficou a saber-se que a Ucrânia aceitou incluir nestas negociações um amigo próximo de Vladimir Putin, concretamente o político pró-Rússia, Viktor Medvedchuk, detido por Kiev há meses.

A troca de prisioneiros só foi possível após longos meses de negociações, sendo que o próprio Medvedchuk havia pedido através de um vídeo que fosse trocado por civis e soldados ucranianos que resistiram em Mariupol.

Durante a troca realizada nesta quarta-feira, a Ucrânia recebeu 215 pessoas, incluindo 124 oficiais, ao passo que do lado russo foram entregues 55 prisioneiros.

“Inicialmente, ofereceram-nos devolver 50 do nosso povo em troca de um dos que estavam no centro de detenção do Serviço de Segurança da Ucrânia. Conversámos. Insistimos. O número aumentou de 50 para 200. Eles já estão na Ucrânia. Acho que este é um bom resultado”, declarou Zelensky.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.