Ana Rita Cavaco foi reeleita no dia 6 de novembro com 68,3% dos votos, naquela que foi a “maior votação de sempre” em atos eleitorais da Ordem, triplicando o número de votantes em relação às eleições de 2015.

No dia da reeleição, a bastonária considerou que a votação mostrou que “são os enfermeiros que mandam na sua casa”.

Durante o seu primeiro mandato, Ana Rita Cavaco denunciou várias vezes situações de desgaste ou insuficiências no Serviço Nacional de Saúde, tendo mostrado o seu apoio aos enfermeiros que realizaram as greves cirúrgicas em blocos operatórios.

As suas manifestações públicas de crítica ao Governo e de apoio a enfermeiros em greve ou em protesto valeram-lhe ainda uma sindicância feita pela Inspeção-geral das Atividades em Saúde e determinada pela ministra da Saúde, Marta Temido.

A tomada de posse de Ana Rita Cavaco e restantes órgãos sociais da Ordem para o período 2020 – 2023 decorre hoje ao início da tarde em Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.