Segundo a nota, no encontro entre o chefe da missão diplomática angolana em Brazzaville, Vicente Muanda, e o ministro da Defesa congolês, Charles Richard Mondjo, os dois países analisaram a cooperação militar bilateral, tendo salientado a necessidade do reforço dos mecanismos de coordenação em matéria de defesa e segurança entre Angola e os países da Região dos Grandes Lagos.

No documento, os dois países indicam que a intenção é “afinar a segurança e o controlo” na fronteira comum de cerca de 200 quilómetros, junto ao enclave da província angolana de Cabinda (norte).

Angola tem em curso a “Operação Transparência”, que visa o combate à exploração e à imigração ilegais, tendo já procedido ao repatriamento “voluntário” de cerca de 4.000 cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) que estavam em situação irregular no território angolano.

A operação, iniciada em setembro passado, está a decorrer, sobretudo, nas províncias angolanas do norte e leste do país.

No quadro da cooperação bilateral no ramo da defesa, 200 militares da República do Congo concluíram, este ano, em Cabo Ledo (a sul de Luanda), os cursos de inteligência militar e de operações especiais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.