“Celebramos hoje a Restauração da Independência de Portugal, uma data que evoca a afirmação da nossa nação e da nossa soberania. Homenageamos a memória dos que lutaram e contribuíram para essa conquista”, escreveu o primeiro-ministro numa mensagem na sua conta oficial na rede social Twitter.

“A reposição do feriado do 1.º de Dezembro, pelo simbolismo da data, é uma das medidas de que mais me orgulho ter tomado enquanto primeiro-ministro. Valorizemos a nossa História. Honremos a República. Celebremos a soberania e a força da nossa bandeira nacional”, acrescentou.

Por motivos de saúde, o primeiro-ministro não participou na sessão evocativa do Dia da Restauração, na Praça dos Restauradores, em Lisboa, sendo o Governo representado pela ministra da Defesa, Helena Carreiras.

A cerimónia é presidida pelo chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e conta também com a participação do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, e do Presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, José Ribeiro e Castro.

O dia 01 de dezembro assinala o golpe revolucionário de 1640 que acabou com o domínio da dinastia Filipina sobre Portugal, retirando o país da alçada espanhola e colocando no trono D. João IV.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.