"O secretário-geral está a seguir de perto os recentes desenvolvimentos na Venezuela. Neste momento crucial para o futuro do país ele pede a todos os venezuelanos que façam todos os esforços possíveis para reduzir as tensões e que se envolvam nas negociações políticas", disse o porta-voz de Guterres, Stephane Dujarric.

Na semana passada, foram realizadas eleições para formar uma Assembleia Constituinte no país.

A eleição, convocada pelo Presidente Nicolás Maduro, tem o principal objetivo de alterar a Constituição em vigor, nomeadamente os aspetos relacionados com as garantias de defesa e segurança da nação, entre outros pontos.

A oposição venezuelana acusa Nicolás Maduro de pretender usar a reforma para instaurar no país um regime cubano e perseguir, deter e calar as vozes dissidentes.

No sábado, a procuradora-geral da Venezuela, Luísa Ortega Díaz, foi destituida pela nova Assembleia Constituinte (AC).

Pelo menos 123 pessoas morreram na Venezuela, nos protestos violentos contra o Governo do Presidente Nicolás Maduro, que se intensificaram desde 1 de abril último.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.