Numa praia da Colúmbia Britânica, a província mais ocidental do Canadá, apareceu um pé humano. É a 13.ª vez desde 2007 que tal acontece. Como dois outros, vem ainda com o sapato calçado. As autoridades, porém, continuam sem resposta para o mistério.

Este foi encontrado no início deste mês. Mike Johns passeava o cão, Taz, pela praia e foi o animal que fez a macabra descoberta, conta o canadiano ao jornal ‘New York Times’.

O animal notou algo nas águas e Mike decidiu averiguar de que se tratava: um pé “completamente intacto. O osso ainda funciona e os ossos estavam presos na base do joelho”, disse Johns ao jornal norte-americano.

O homem chamou as autoridades, mas decidiu levar o pé para casa, com medo de que a subida da maré levasse o achado de volta, ou que algum animal lhe pegasse.

As teorias para as estranhas aparições são várias. A polícia presume que se possa tratar de membros de vítimas do tsunami de 2004, nas costa asiática; ou de vítimas de naufrágios e acidentes de avião. Há também a hipótese de se tratar de partes de corpos desmembrados em ajustes de contas por parte do crime organizado

Mas a realidade pode ser bem menos sinistra. As autoridades conseguiram identificar oito dos 12 pés como pertencendo a seis pessoas. A morte delas tem a ver com acidentes ou suicídios.

O dono de um café na zona, Joshua Constandinou, explica que as descobertas já não impressionam: "acontece tantas vezes", diz. E dá uma explicação: "para mim faz sentido que se um corpo está no oceano e se decompõe, acabes por ter um sapato que flutua e um tornozelo onde ele se separa da tíbia ou do perónio", cita o jornal norte-americano. "É isso que estão a encontrar nas praias".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.