Num comunicado de imprensa, a PSP observa que, no âmbito de uma operação de fiscalização e de inspeção enquadrada nas missões Frontex, de combate à imigração ilegal, no porto espanhol, a apreensão deveu-se à ação de dois binómios cinotécnicos das duas polícias, que intercetaram um camião de mercadorias proveniente de Tânger.

“A apreensão foi concretizada durante o período noturno no decorrer do controlo rotineiro de segurança efetuado a viaturas, feito por uma equipa conjunta que integrava dois binómios cinotécnicos, um do Cuerpo Nacional de Policía e outro do GOC/UEP [Grupo Operacional Cinotécnico da Unidade Especial de Polícia]”, lê-se na nota.

No decorrer da verificação de segurança, prossegue a PSP, foi inspecionado um veículo pesado de mercadorias e, durante a abordagem, ”o motorista adotou um comportamento suspeito”.

Tal desencadeou a necessidade de uma vistoria minuciosa e a realização de buscas no interior da viatura.

“Na sequência da busca, detetou-se, no interior do habitáculo, uma divisão oculta que não tinha correspondência nem coincidia com as dimensões externas da viatura e onde foram localizados e apreendidos vários volumes de diferentes tamanhos, com um peso total de 4.596 quilogramas de haxixe”, acrescenta-se no comunicado.

O carregamento de várias toneladas de haxixe configura o crime de tráfico internacional de estupefacientes, refere-se na nota, que não adianta mais pormenores.

A PSP participa nas missões Frontex, com “fingerprint officers” e binómios cinotécnicos, no âmbito do combate à imigração da Operação Minerva.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.