O Secretário do Departamento da Saúde e dos Serviços Humanos dos Estados Unidos da América, Alex Azar, anunciou que todos os testes autorizados pela Food and Drug Administration (FDA) — o órgão que supervisiona a comercialização de medicamentos nos Estados Unidos — poderão, a partir de agora, ser realizados por farmacêuticos, o que amplia o leque de medidas para monitorizar e combater a pandemia nos EUA.

"A administração Trump está a dar aos farmacêuticos a oportunidade de desempenhar um papel mais importante na resposta à COVID-19, ao lado dos trabalhadores heróicos da Saúde dos Estados Unidos", disse Azar.

Quando uma pessoa está infetada com o novo coronavírus, um simples teste com algodão com secreções do nariz ou da garganta pode confirmar se o vírus está ativo no corpo. Após o período de contaminação, é possível analisar o sangue do indivíduo, a fim de encontrar anticorpos específicos, uma vez que quando o sistema imunitário encontra o vírus, guardo-o em forma de anticorpos. Este tipo de teste permite assim saber se houve infeção pelo coronavírus, inclusive assintomática, como é o comum.

Nesta quarta-feira, em Washington, um laboratório privado anunciou a venda de um teste de serologia com resultado em 15 minutos, ao custo de 290 dólares.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.