Espanha

Espanha registou 2.211 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, faltando conhecer os dados das comunidades de Madrid e de Navarra, com a Catalunha a ultrapassar os 100.000 infetados, depois de confirmar 1.243 num dia.

Segundo o Ministério da Saúde espanhol, o total de infetados com o novo coronavírus desde o início da epidemia, há cerca de cinco meses, ascende a 298.297, e pelo menos 32 pacientes (seis na Catalunha) morreram nos últimos sete dias, elevando o número global para 28.478 óbitos.

Na Catalunha, segundo as autoridades locai, desde o início da pandemia, foram recenseados 100.668 casos de infeção, depois de, em 24 horas, se terem contabilizado mais 1.243, situação que começa a preocupar sobretudo por causa do surto detetado no Vallès Occidental, uma das regiões a leste da comunidade autónoma.

O total de mortes na Catalunha atingiu os 12.751, tendo 6.995 deles sido registados no hospital ou num centro sanitário, 4.118 em lares de idosos e 814 no domicílio, com as restantes 824 a não serem classificadas por falta de informação.

O aumento de casos positivos de covid-19 no Vallès Occidental pôs já em alerta a própria comarca e as cidades de Sabadell e de Terrassa.

Face a esta situação, a alcaide de Sabadell, Marta Farrés, divulgou um vídeo em que alerta para o aumento de casos, que considera uma “má notícia” nas vésperas de muitos habitantes partirem para férias, salientando, porém, que nenhum dos pacientes infetados está internado em unidades de cuidados intensivos.

“Dá medo só de pensar que poderemos ter dados como os dos últimos meses”, admitiu Marta Farrés.

Já em Barcelona, o presidente do Governo regional, Quim Torra, lamentando a evolução dos novos casos, pediu “prudência máxima e prevenção máxima” à população catalã, para evitar que surjam novos surtos, e lembrou os “bons resultados” obtidos com as restrições que funcionaram durante o período de confinamento.

Reino Unido

O Reino Unido registou 938 novas infeções de covid-19 em 24 horas e nove mortes devido ao novo coronavírus nos hospitais, residências e lares, segundo dados publicados hoje pelo Ministério da Saúde.

No total, foram confirmadas 305.623 infeções e 46.210 mortes no país desde o início da pandemia, de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, embora as agências de estatística britânicas tenham contado pelo menos 56.400 certidões em que a causa de morte está associada ao novo coronavírus.

As autoridades de saúde britânicas comunicaram no domingo oito mortes por covid-19, embora os números sejam habitualmente mais baixos perto do fim de semana. Na sexta-feira, foram noticiadas 120 mortes no Reino Unido e no sábado 74.

Confrontado com um aumento de casos em algumas regiões, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiou por pelo menos quinze dias o levantamento de algumas medidas de distanciamento social, que deviam ter entrado em vigor em Inglaterra este fim de semana.

Na cidade e zona metropolitana de Manchester foram impostas restrições adicionais, bem como aos condados ingleses de Lancashire e West Yorkshire.

Nestas zonas, as pessoas que vivem em casas diferentes não estão autorizadas a ter qualquer tipo de encontro, seja no interior ou no exterior.

A Câmara Municipal de Manchester decidiu declarar uma situação de "incidente grave" na cidade para facilitar às autoridades lidar "tão eficazmente quanto possível" com as novas restrições.

Na Escócia, a primeira-ministra, Nicola Sturgeon, avisou que não hesitará em reordenar o encerramento de bares e restaurantes se forem detetados surtos significativos de novo coronavírus.

O Ministério do Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais do Reino Unido anunciou que começou a recolher amostras de águas residuais de vários locais em Inglaterra para tentar detetar o aumento de infeções.

Itália

A Itália registou 12 mortes devido ao novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o número total de óbitos para 35.166, num ligeiro aumento relativamente aos últimos dias, disse hoje o Ministério da Saúde italiano.

Depois do registo de cinco mortos no sábado e de oito no domingo, o número de óbitos resultados da pandemia subiu hoje ligeiramente, enquanto o número de novos casos de contágio foi de 159, nas últimas 24 horas, um dos números mais baixos desde o início da crise sanitária.

Atualmente, em Itália existem 12.474 casos ativos de doença covid-19, menos 18 do que no domingo, com a maioria deles em isolamento doméstico, tendo apenas 41 requerido cuidados intensivos (menos um do que no domingo).

O número de pacientes curados é agora de 200.589, um aumento de 129 relativamente a domingo.

As regiões mais afetadas continuam a ser as do Norte: Lombardia, Piemonte, Emília Romagna e Veneto.

Na região do Lácio (centro), que inclui a capital, Roma, foram confirmados 15 novos casos, desde domingo, nove deles importados: três da Roménia, dois da República Dominicana e um da Ucrânia, Irão, Índia e Bangladesh.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.