Em comunicado, a ASAE esclareceu que os bivalves foram apreendidos durante uma ação de fiscalização direcionada a armazenistas e transportadores de moluscos bivalves vivos, no concelho de Murtosa.

“Durante a ação foi possível verificar que um operador económico armazenava ilegalmente moluscos bivalves vivos, provenientes de zona classificada como interdita pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), no litoral e ria de Aveiro, para posterior encaminhamento para o circuito comercial, colocando em causa a saúde pública”, refere a mesma nota.

Segundo a ASAE, foram apreendidos 590 quilos de amêijoa japonesa, num valor aproximado de 2.600 euros, tendo sido ainda instaurado um processo contraordenacional por falta de licenciamento.

De forma a preservar a natureza e o ambiente, os moluscos bivalves vivos apreendidos foram restituídos ao seu habitat natural com a colaboração da Polícia Marítima de Aveiro, conclui a ASAE.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.