“Qual o ponto de situação do anunciado e prometido projeto de construção do centro oncológico de Viseu, nomeadamente o serviço de radioterapia; que medidas vai o governo tomar para que este serviço seja construído com a urgência que as necessidades dos milhares de utentes exigem?”, questionou a deputada municipal Filomena Pires.

A deputada municipal comunista questionou ainda, na moção, aprovada por unanimidade, “caso a resposta não seja urgente, quando estará a senhora ministra da Saúde disponível para receber uma delegação do município de Viseu?”.

O deputado socialista Rafael Amaro assumiu o voto a favor por parte do seu partido, “tendo em conta que se tratam de questões pertinentes sobre um projeto que está em andamento pelo governo e é preciso saber em que ponto está”.

A construção do centro oncológico e o serviço de radioterapia no Centro Hospitalar Tondela Viseu é uma promessa de 2017, do então secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, quando, em julho de 2017, participou no 20º aniversário do Hospital São Teotónio, em Viseu.

"Vamos fazer o programa funcional, ou seja, onde vai ficar instalado, que áreas vão ficar já ocupadas e a área que ficará definida para ter um segundo acelerador linear e, em função disso, feito esse programa, vai-se fazer um caderno de encargos e abrir concurso público ainda este ano", explicou na altura Manuel Delgado.

O investimento inicial na radioterapia a instalar no Centro Hospitalar Tondela-Viseu, irá rondar os seis milhões de euros, "com tendência para aumentar cerca de 30% a 40%, em função da instalação de um segundo acelerador linear".

"Vamos ter radioterapia em Viseu, que consiste em fazer tratamentos que implicam radiação em relação a alguns tumores que os doentes têm. O que vamos fazer aqui, na radioterapia, é substituir o papel que o IPO de Coimbra tem e até se calhar o Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra em relação a muitos doentes que são desta região", afirmou em julho do ano passado.

Nesta mesma altura, o secretário de Estado da Saúde prometia que a instalação da radioterapia em Viseu, deveria “entrar em funcionamento em finais de 2018, princípio de 2019”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.