Os astronautas da agência espacial norte-americana (NASA) Doug Hurley e Bob Behnken juntaram-se assim ao seu compatriota Chris Cassidy e aos cosmonautas russos Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner, sendo agora cinco os tripulantes da Estação Espacial Internacional.

Imagens divulgadas pela NASA mostram a escotilha principal da cápsula Dragon, da empresa SpaceX, a abrir-se às 18:02 e os dois astronautas a entrarem na EEI.

A abertura deu-se depois de processos de despressurização e de ligação do módulo da SpaceX à EEI.

A cápsula Dragon começou a acoplagem à Estação Espacial Internacional às 15:17 (hora de Lisboa), enquanto sobrevoava uma área de fronteira entre a Mongólia e China, tendo o processo terminado às 15:30, segundo a NASA.

Os pilotos Doug Hurley e Bob Behnken estavam preparados para tomar o controlo manual da operação de acoplagem à Estação Espacial Internacional, mas o processo decorreu de forma automática, sem necessidade de assistência, segundo a agência Associated Press.

A acoplagem ocorreu 19 horas depois da partida do Cabo Canaveral, na Florida, nos Estados Unidos, no sábado, do primeiro voo espacial tripulado para a EEI com origem nos Estados Unidos desde 2011, tratando-se ainda da primeira vez que uma nave espacial de construção e gestão privada levou astronautas para o espaço.

Entre 2011 e hoje, os astronautas norte-americanos tinham acesso à EEI através de lançamentos da cápsula Soyuz, a partir da base russa de Baikonur, localizada no Cazaquistão.

Depois da entrada em órbita, a cápsula Dragon foi batizada 'Endeavour', em homenagem ao vaivém homónimo no qual os dois astronautas fizeram a primeira viagem ao espaço.

A NASA ainda não decidiu quanto tempo os astronautas irão permanecer na estação internacional.

O presidente da SpaceX, o empresário Elon Musk, citado pela agência Associated Press (AP), disse esperar que este "seja o primeiro passo numa viagem da civilização até Marte".

A Estação Espacial Internacional, utilizada como laboratório de investigação, começou a ser construída em 1998, e é um projeto que conta com a colaboração das agências espaciais norte-americana (NASA), russa (Roscosmos), europeia (ESA), japonesa (JAXA) e canadiana (CSA).

Desde 2011 que os EUA não enviavam um voo tripulado para o espaço, ano que marcou o final das missões do programa Space Shuttle, mas este é o primeiro a ser feito por uma empresa privada. A responsável pelo lançamento é a SpaceX, start-up formada em 2002 pelo magnata Elon Musk, também ele criador dos carros elétricos Tesla.

Na passada quarta-feira, 27 de maio, foi inaugurada uma primeira tentativa de lançamento, mas acabou por ser adiada para ontem devido à falta de condições climatéricas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.