O ataque também causou quatro feridos, incluindo três crianças, segundo informações das autoridades regionais, citadas pela agência de notícias ucraniana Ukrinform.

Segundo o chefe da administração militar regional, Pavlo Kyrylenko, o ataque aconteceu por volta das 11:00 locais (09:00 em Lisboa), e entre os feridos conta-se o padre de uma igreja próxima, que também foi danificada, juntamente com outros edifícios residenciais próximos.

As autoridades regionais de Donetsk tinham relatado anteriormente oito ataques nas cidades de Bakhmut, Marinka e Shevchenko, nos quais três civis foram mortos e outros cinco ficaram feridos.

Os militares ucranianos têm tentado conter o avanço russo nesta região de leste e também no sul.

A Ukrinform refere ainda que houve novos ataques com mísseis na região de Kharkov, no noroeste, bem como nos arredores da cidade de Zaporijia, no centro do país, região na qual está localizada a maior central nuclear da Europa.

Dois mísseis atingiram edifícios de apartamentos em Zaporijia e outros alvos civis, refere a agência de notícias com base em informações da câmara municipal.

A central nuclear está sob controlo dos militares russos desde março, situação que tem provocado alertas frequentes da parte da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), cujos especialistas não têm acesso ao local.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.