Emma Loman detalha na denúncia realizada na segunda-feira, em Los Angeles, que conheceu Weinstein em 2004 no Festival de Cinema de Veneza, e que posteriormente foi convidada a Cannes para discutir a sua carreira.

A atriz garante que inicialmente não queria aceitar o convite, mas Weinstein insistiu, com o seu assistente a chegar a fazer 30 chamadas por dia.

Loman disse que finalmente acabou por aceitar e que Weinstein foi muito profissional durante várias reuniões, mas isto mudou depois de ser convencida a ir ao quarto de hotel do produtor, supostamente para discutir possíveis atuações em alguns filmes.

"Ao chegar à suíte (...) Weinstein rapidamente abandonou a sua atitude profissional, agarrou Loman e violentou-a", afirma a denúncia.

Após o ataque, o produtor de Hollywood deixou bem claro que arruinaria a carreira de Loman se esta apresentasse queixa.

Weinstein já foi acusado por uma dúzia de mulheres por má conduta sexual, de assédio à violação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.