Identificado pela imprensa australiana como Cam Gillespie, o homem foi condenado à morte na quarta-feira em Cantão (sudeste da China), segundo um aviso no ‘site’ do tribunal da cidade, que não fornece outros detalhes para além do seu nome, transcrito em carateres chineses, e da sua nacionalidade.

De acordo com as notícias da imprensa chinesa, o australiano foi preso no Aeroporto Guangzhou Baiyundo (Cantão) em dezembro de 2013, com mais de 7,5 quilos de metanfetaminas na bagagem.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano afirmou estar “profundamente entristecido” com esta condenação e reiterou a oposição da Austrália à pena de morte.

A China é o principal parceiro comercial da Austrália e acolhe muitos estudantes e turistas chineses, mas as suas relações tornaram-se tensas nos últimos anos, tendo-se agravado mais recentemente, com o pedido feito por Camberra de um inquérito independente à forma como Pequim lidou com a crise do novo coronavírus que surgiu na China em dezembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.