O avisou, sem destinatários, foi deixado pelo ex-líder parlamentar comunista na apresentação da sua recandidatura ao município, hoje ao fim da tarde em Loures, tendo a seu lado o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, em que pediu aos apoiantes para não abrandarem o trabalho.

“Vamos enfrentar uma batalha muito dura. Vamos enfrentar campanhas de calúnia, de bota-abaixo, de promessas ilusórias e mentirosas, de colagem a conquistas deste executivo e do município em geral”, afirmou, no final de um discurso de mais de 20 minutos em que fez um balanço exaustivo do seu mandato, área por área.

Mais dirigido aos seus adversários ficaram críticas, ao dizer que haverá “campanhas com enormes recursos financeiros para propaganda, inversamente proporcionais à sua própria credibilidade”, disse.

O antigo deputado fez ainda um apelo ao voto, “seja qual for a sua convicção ideológica, quaisquer que tenham sido as suas opções de voto em eleições anteriores”, se quiserem “uma gestão de progresso, participação e gestão democrática”.

Além de Bernardino Soares, já anunciaram a candidatura à Câmara Municipal de Loures o socialista Ricardo Leão, atual presidente da Assembleia Municipal, e o social-democrata Nélson Batista, que ocupa o cargo de presidente da Junta de Freguesia de Lousa, na zona norte do concelho.

O atual executivo é composto por quatro eleitos da CDU (incluindo o presidente), quatro do PS e três da coligação Primeiro Loures (PSD/PPM).

De acordo com a lei, as eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para o período entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.