O nome de Eduardo Mendes de Brito, de 61 anos, foi escolhido por "unanimidade e aclamação" pela Comissão Política Concelhia do PS da Guarda.

O líder concelhio do PS, João Pedro Borges, disse à agência Lusa que o partido escolheu Eduardo Brito para tentar reconquistar a liderança perdida para Álvaro Amaro, que então se candidatou pela coligação PSD/CDS-PP.

"O PS entende que o Eduardo Brito é a pessoa que corporiza a melhor solução para ser uma alternativa àquilo que existe neste momento na Câmara Municipal da Guarda e para ser uma candidatura vencedora", disse o dirigente socialista.

João Pedro Borges adiantou que a concelhia não interferirá na escolha dos nomes que irão acompanhar o candidato à maior autarquia do distrito da Guarda.

"O PS tem uma longa tradição de não impor nomes na formação das listas e o candidato terá toda a liberdade para escolher todas as pessoas que o acompanham nas diferentes listas às eleições autárquicas", afirmou.

Eduardo Brito vai apresentar publicamente a sua candidatura, mas a data ainda não foi anunciada, podendo ser revelada até ao final da semana.

O candidato foi presidente do município de Seia, no mesmo distrito, durante quatro mandatos consecutivos (entre 1993 e 2009).

Em 2016, foi candidato à presidência da Federação Distrital da Guarda do PS, mas acabou por desistir da candidatura e impugnar o ato eleitoral, que teve António Saraiva como candidato único.

Justificou a sua candidatura à Federação - que teve por lema "Juntos conseguimos - A Guarda mais forte" – com um projeto "para unir, para mobilizar, para dar uma nova dinâmica ao PS".

O ato eleitoral causou polémica, ao ponto de Brito também ter pedido a sua repetição, alegando que as eleições "não foram livres e justas".

Posteriormente, no XX Congresso Distrital do PS da Guarda, Eduardo Brito e António Saraiva (o novo presidente da Federação Distrital) reuniram consenso e o antigo autarca de Seia foi eleito presidente da Comissão Política Distrital socialista.

Eduardo Brito, natural de São Romão, em Seia, onde também reside, está ligado ao mundo associativo, desempenhando atualmente as funções de presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de São Romão e do Centro Social Quinta Monterroso, que pertence à mesma Associação Humanitária.

O PSD ganhou as eleições de 2013 com maioria absoluta, com 51,43% dos votos e cinco mandatos autárquicos.

O PS ocupou os outros dois lugares do executivo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.