Licenciada em Geologia e com mestrado em Didática das Ciências, Adelaide Teixeira, de 55 anos, lecionou durante vários anos, antes de “agarrar nos comandos” do município de Portalegre, o que a leva a considerar que o ensino e a política são duas missões “desafiantes e enriquecedoras”, que “obrigam a uma grande disponibilidade e entrega”.

Antes de vencer com maioria absoluta as eleições autárquicas em 2013, liderando a Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), Adelaide Teixeira governou o município, eleita pelo PSD, desde a renúncia de Mata Cáceres, a meio do seu terceiro e último mandato, em 2010.

“Pela primeira vez na história de Portalegre, a cidade foi liderada por um movimento independente, sem amarras políticas, nem ideológicas. Não foi fácil para nós empreender esta missão e fomos confrontados com muitos obstáculos que dificultaram a governação”, diz à agência Lusa.

Frisando "com convicção" que não tem ideologia política, Adelaide Teixeira - natural de Lagoa, no Algarve, mas que, assegura, sempre viveu no Alentejo - espera vencer as eleições autárquicas de outubro para “continuar o trabalho” desenvolvido nos últimos quatro anos.

Isto porque, recorda, tem governado o concelho alentejano em circunstâncias de “enorme gravidade, sem nunca atirar a toalha ao chão”.

“Não nos limitámos a apenas executar um mandato de redução de dívida, lançámos obra e atraímos importantes investimentos", afirma a autarca, regozijando-se por ter "reduzido a gigantesca dívida" herdada, "de 53 milhões para cerca de 29 milhões de euros”, com um orçamento anual que ronda os 18 milhões.

Além de querer continuar “a vencer a emergência financeira” do município, promete "criar emprego, impulsionar o desenvolvimento económico, recuperar o espaço urbano e revitalizar o comércio tradicional”.

Casada e mãe de três filhos (dois rapazes e uma rapariga), Adelaide Teixeira também não esconde a alegria de ser avó de uma menina com três anos.

No pouco tempo que lhe sobra para descansar, a candidata independente, adepta do Sporting Clube de Portugal, desvenda que gosta de ler, passear a pé, ouvir música, viajar, descobrir tradições e culturas e estar com a família e os amigos.

O atual executivo municipal de Portalegre é composto por quatro eleitos da CLIP, dois do PS e um da CDU.

No distrito de Portalegre, com 15 concelhos, o PSD lidera em seis municípios (Alter do Chão, Arronches, Sousel, Fronteira, Marvão e Castelo de Vide).

O PS possui também seis câmaras (Campo Maior, Elvas, Ponte de Sor, Crato, Nisa e Gavião), a CDU lidera em duas autarquias (Avis e Monforte), ao passo que a Câmara de Portalegre é gerida pela CLIP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.