O desaparecimento foi comunicado na quarta-feira por populares à Autoridade Marítima Nacional (AMN), depois de terem avistado a embarcação de recreio utilizada pelo homem à deriva e sem ninguém a bordo.

O homem, de 63 anos, de nacionalidade inglesa, vivia num veleiro fundeado perto de Alcoutim e, segundo as autoridades, foi visto pela última vez na segunda-feira, a bordo de uma embarcação de recreio que utilizava para se deslocar a terra.

As buscas decorrem ao longo de um troço de 25 quilómetros naquele rio que faz fronteira entre Portugal e Espanha, desde as povoações de Alcoutim (Algarve)/Sanlucar de Guadiana (Huelva) e a foz em Vila Real de Santo António/Ayamonte.

Nas operações, coordenadas pelo comandante do porto e da Polícia Marítima de Vila Real de Santo António, estão envolvidos meios marítimos dos dois países.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, as autoridades lançaram um alerta às embarcações que navegam na área para que transmitam quaisquer informações que possam levar à localização do homem.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.