Em comunicado, a tutela refere que, “no pedido para assistência financeira que está a ser gerido pelo Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, Portugal informou a União Europeia que o desastre da Madeira, ocorrido entre 8 e 13 de agosto, envolveu incêndios urbanos e florestais e obrigou à ativação do plano de emergência regional”.

O gabinete de Pedro Marques acrescenta que, “de acordo com as regras europeias, e tendo em conta a estimativa dos prejuízos, a Madeira receberá cerca de 4 milhões de euros do Fundo de Solidariedade”.

Os incêndios da segunda semana de agosto causaram três mortos, um ferido grave, destruição parcial ou total de 300 habitações, dezenas de desalojados e prejuízos avaliados em 157 milhões de euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.