A conversa telefónica decorre depois de mais uma noite de bombardeamentos russos na Ucrânia e enquanto os países ocidentais procuram chegar a um acordo sobre os próximos passos na luta contra Moscovo.

Após vários pacotes de sanções coordenadas contra as finanças e a economia russas, o Ocidente centra-se agora em ponderar um eventual boicote à importação de hidrocarbonetos da Rússia, a principal fonte de rendimento do regime do Presidente Vladimir Putin.

Se os Estados Unidos compram poucos hidrocarbonetos russos, tal não é o caso dos países europeus, em particular da Alemanha, que estão muito dependentes do gás da Rússia.

Olaf Scholz já admitiu hoje que as importações de energia russas são “essenciais” para abastecer a Europa e a perspetiva de um embargo ocidental já levou a um aumento substancial do preço do petróleo, que, por sua vez, fragilizou os mercados de ações em todo o mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.