Vários incêndios estão a ocorrer nas florestas da Califórnia, onde esta enorme espécie é encontrada. A equipa responsável pela região informou que o incêndio 'Windy', que já carbonizou cerca de 100 km², penetrou nos remotos bosques de Peyrone Sequoia e Red Hill.

"Não sabemos se foram arrasados, mas o fogo cercou completamente esses dois bosques", informou a porta-voz da equipa do incidente, Amanda Munsey, ao Los Angeles Times.

No vizinho bosque de Long Meadow, as chamas espalharam-se até o topo de pelo menos uma das árvores.

"Os incêndios estavam a mover-se em direção a várias árvores e [os bombeiros] conseguiram parar o fogo, mas ele atingiu o topo de uma das sequoias", disse Munsey.

Os incêndios florestais que atingem o topo das árvores, especialmente árvores muito altas, podem espalhar-se rapidamente na floresta e cobrir uma grande área.

Mais a norte, o incêndio do Complexo KNP continuou a ameaçar a chamada "Floresta Gigante", onde está localizado o General Sherman, a maior árvore do mundo com uma base de 11 metros de diâmetro e uma altura de 83 metros.

Esta árvore imponente foi coberta na semana passada por uma camada de material antifogo como precaução, mas a equipa acredita que a árvore está a salvo do incêndio que já devastou mais de 200 km² desde o início da semana passada.

Um dos pontos a favor desta região foi a manutenção correta das florestas durante as últimas décadas, incluindo queimadas preventivas que limpam as florestas e evitam a progressão de incêndios descontrolados, explicaram as autoridades responsáveis por controlar o incidente.

A Califórnia e outras partes do oeste dos Estados Unidos estão a passar por uma forte seca que deixou enormes áreas da região completamente desidratadas.

Os cientistas acreditam que a atividade humana, incluindo a queima de combustíveis fósseis, está a aquecer o planeta e a alterar os padrões climáticos, transformando os incêndios florestais, deixando-os mais quentes, mais intensos e mais destrutivos.

Sequoias gigantes são as maiores árvores do mundo em volume. Os seus parentes, as sequoias da Califórnia, são mais altas - podem medir até 100 metros - mas não são tão largas. Ambas as espécies estão adaptadas ao fogo graças à sua casca espessa.

Durante os seus longos ciclos de vida, estas árvores passam por diversos incêndios, que se tornam seus aliados para a reprodução. O calor abre as crostas, de onde brotam milhares de sementes. Mas incêndios descontrolados podem afetar a espécie, até mesmo de forma irreparável. Milhares de sequoias morreram nas recentes temporadas de incêndios intensos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.