O milionário nigeriano Aliko Dangote, o homem mais rico de África, reuniu-se esta segunda-feira em Abuja com o cantor dos U2, Bono. Em cima da mesa estava o apoio aos 2,6 milhões de deslocados pelo conflito com o grupo islamita Boko Haram na Nigéria, avança a AFP.

Depois de visitar os campos de deslocados do nordeste do país, Bono disse à imprensa que os dois querem "ser úteis" numa situação "profundamente alarmante". O cantor não quis detalhar para já os termos do acordo.

Acompanhados do ex-secretário de Estado britânico Douglas Alexander, Dangote e Bono visitaram a Nigéria, no âmbito da campanha da ONE, uma organização internacional que reúne celebridades e empresários.

Os dois foram recebidos pelo vice-presidente, Yemi Osinbanjo, que celebrou esta "colaboração internacional" e pediu que o apoio prometido pudesse "garantir uma resposta centrada na crescente crise humanitária no nordeste do país".

Recentemente, o empresário nigeriano doou 5,6 milhões de euros ao estado de Borno para ajudar na sua reconstrução e contribuiu ainda com 1,1 milhão de euros para os refugiados.

Desde junho, a ONU e várias ONGs convocaram a mobilização em massa para enfrentar o que os Médicos sem Fronteiras classificam de "catástrofe humanitária". O conflito já deixou mais de 20 mil mortos e 2,6 milhões de deslocados desde 2009.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.