De acordo com um porta-voz de Downing Street, Johnson expressou durante a conversa telefónica “que o apoio internacional e a admiração pelo Presidente Zelensky e por toda a Ucrânia crescem de dia para dia”.

O chefe do Governo britânico, defensor de novas medidas para desligar a Rússia do sistema interbancário SWIFT, detalhou ao Presidente ucraniano um plano de “seis pontos” para ajudar Kiev a enfrentar a invasão russa.

Esse roteiro inclui a promoção de uma “coligação humanitária internacional”, o apoio à Ucrânia “nos seus esforços para garantir a sua autodefesa” e uma maximização da pressão económica sobre o executivo russo.

O plano contém também os objetivos de “impedir a normalização progressiva do que a Rússia está a fazer na Ucrânia” e avançar pelos “caminhos diplomáticos de desescalada”.

Johnson e Zelensky falaram ainda sobre a “ameaça crescente dos bárbaros ataques russos sobre civis ucranianos”, bem como sobre a “cada vez mais deteriorada situação humanitária” no país, provocada pelos “ataques indiscriminados da Rússia e as violações do cessar-fogo”, indicou Downing Street.

O primeiro-ministro britânico reiterou que o Reino Unido está “comprometido” com os esforços para que o Presidente russo, Vladimir Putin, “falhe” a invasão da Ucrânia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.