"Dois alpinistas de origem americana caíram da rota Sendero Luminoso, em Potrero Chico, Hidalgo, Nuevo León. Um deles perdeu a vida depois de cair de uma altura de cerca de 300 metros", informou ontem a delegação de Proteção Civil de Nuevo León, no México.

A equipa de resgate recebeu um alerta na tarde de quarta-feira sobre a queda de Gobright, de 31 anos, e outro americano, Aidan Jacobson, de 26 anos, quando estavam a descer a rota Sendero Luminoso, que tem 900 metros de altura e está localizada em Potrero Chico, no município de Hidalgo.

Testemunhas disseram que estavam ambos a descer de rapel quando caíram devido a um problema técnico nas cordas junto a uma imensa formação rochosa, mas Gobright acabou por deslizar e caiu de uma altura de 300 metros.

"Jacobson teve ferimentos no tornozelo direito e em várias partes do corpo. Foi atendido no local", indicou também o comunicado.

Ao site americano Outside, Aidan Jacobson relatou o que teria acontecido: "começámos a fazer rap rapel. Eu estava um pouco acima dele. Eu estava à esquerda, ele estava à direita. De repente, senti um estalo e começámos a cair". Jacobson colidiu com arbustos que amorteceram a queda, mas Gobright caiu da altura de 300 metros.

Os acidentes com rapel são apontados como a principal causa de morte no alpinismo.

Gobright era um reconhecido alpinista, especialista em grandes escaladas e as homenagens não se fizeram esperar. "O mundo do alpinismo perdeu uma verdadeira luz. Que descanse em paz", escreveu Alex Honnold, da equipa do documentário "Free Solo" que ganhou um óscar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.