Um incêndio deflagrou na madrugada desta sexta-feira no Centro de treinos do Flamengo, em Vargem Grande, no Rio de Janeiro, no Brasil. Três pessoas ficaram ainda feridas, uma delas em estado grave, de acordo com a Globo.

As instalações atingidas pelo fogo, que começou por volta das 5:17 da manhã (07:17 em Lisboa) segundo o Corpo de Bombeiros, eram conhecidas por alojamentos do Ninho do Urubu, onde dormiam atletas juniores com idades entre 14 e 17 anos.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Douglas Henaut, disse à TV Globo que ainda não é possível saber se há mais vítimas no local, nem fazer a sua identificação, um trabalho que será realizado posteriormente pela Polícia Civil.

Apesar de as vítimas mortais ainda não terem sido identificadas, o canal desportivo Sportv informou que quatro eram jogadores da equipa de juniores do Flamengo, quatro eram funcionários do clube e dois eram atletas que estavam no local para realizarem testes.

Os três feridos foram identificados como atletas juniores do Flamengo que dormiam no local, Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos, Francisco Diogo Bento Alves e Jonathan Cruz Ventura, ambos de 15 anos.

A zona oeste da cidade brasileira do Rio de Janeiro foi uma das mais afetadas por um temporal que atingiu a cidade esta semana.

Familiares e amigos dos jovens deslocaram-se para o Campo de Treinos à procura de mais esclarecimentos. O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, também se dirigiu para o local.

A equipa principal do Flamengo tinha treino agendado para o local às 9h30 (11h30 em Lisboa), o último treino de conjunto antes do clássico contra o Fluminense no próximo sábado.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) lamentou a tragédia e convocou uma reunião com dirigentes dos clubes para decidir o cancelamento do jogo, a contar para a meia final da Taça Guanabara.

A FERJ divulgou uma mensagem de solidariedade no Twitter e afirmou que "não há clima" para jogar.

Flamengo de Luto

A Zona Oeste do Rio foi uma das mais afetadas pelo temporal de quarta-feira à noite na cidade. De acordo com o site G1, o Campo de Treinos estava sem energia elétrica e sem água em consequência do mau tempo, motivos que levaram ao cancelamento do treino de sexta-feira — e a razão pela muitos dos jogadores que ali costumavam ficar alojados não estavam presentes.

"O Flamengo está de luto", escreveu o clube nas suas redes sociais, a par de muitas outras manifestações de solidariedade do mundo desportivo.

"Os nossos pensamentos estão com as vítimas e os seus familiares", respondeu rival o Fluminense.

O avançado Vinícius Júnior, a despontar no Real Madrid e formado no Flamengo, lamentou a tragédia.

"Que notícia triste! Oremos por todos! Força, força e força", escreveu na sua conta oficial da rede social Twitter.

"Só de lembrar as noites e dias que passei no CT, é de arrepiar. Ainda sem acreditar, mas em oração por todos! Que Deus abençoe a família de cada um!", completou o jogador de 18 anos.

"Hoje é um momento muito triste, não só para o Flamengo, mas para toda sociedade carioca. A gente precisa dar assistência às vítimas, principalmente porque a grande maioria desses familiares não são do Rio de Janeiro", declarou o secretário do Desporto, Lazer e Juventude do estado do Rio, Felipe Bornier.

O Centro de Treinos Presidente George Helal, conhecido por Ninho do Urubu, era o local onde treinava a equipa principal do Flamengo e as equipas das camadas jovens.

Aquele espaço, segundo a Globo G1, é considerado não só um dos maiores Centro de Treinos do mundo, como um dos mais modernos da América Latina.


Notícia atualizada às 13:30

*Com Agências 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.