Na publicação, o presidente brasileiro acrescenta que a atriz, que ocupava o cargo desde 4 de março, irá agora assumir a pasta da Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

"Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias", escreveu Bolsonaro numa publicação que é acompanhada por um vídeo.

A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira e é vinculada à Secretaria da Cultura.

"Está-me fritando", pergunta a atriz ao Presidente antes de agradecer "o presente" pelo cargo na instituição de cinema.

Regina Duarte, de 73 anos, substituiu o encenador Roberto Alvim, demitido em janeiro depois que citar um discurso proferido pelo ministro nazi da Propaganda, Joseph Goebbels.

"Meu objetivo aqui é a pacificação e o diálogo permanente", declarou Regina Duarte, na cerimónia de tomada de posse, comprometendo-se também a "promover a cultura, que é um dever do Estado", e a fortalecer o setor cultural brasileiro, transformando-o num pilar de desenvolvimento económico e social.

Entre os seus papéis mais reconhecidos como atriz estão o da viúva Porcina, em "Roque Santeiro" (1985), e a jornalista Malu, da série "Malu Mulher" (1979), um enredo feminista que abordava questões como sexo, aborto e drogas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.