Marc Quinn criou a imagem de Jen Reid, uma manifestante fotografada em pé no pedestal depois de os manifestantes terem derrubado a estátua de Edward Colston, a qual lançaram à água no porto de Bristol em 7 de junho.

A estátua, intitulada "A Surge of Power (Jen Reid)", foi erguida durante a madrugada de ontem sem a aprovação das autoridades da cidade, localizada 195 quilómetros a sudoeste de Londres.

Quinn, um dos escultores contemporâneos mais conhecidos no Reino Unido, disse que Reid "criou a escultura quando ela estava no pedestal e levantou o braço no ar”.

Contudo, o município retirou a estátua do local na manhã desta quinta-feira, conta o The Guardian, uma vez que a escultura foi uma "decisão de um artista de Londres", não tendo sido solicitada nem "dada permissão para a instalação".

Recorrendo a cordas e guindastes, a peça foi descida do pedestal. Segundo uma testemunha no local, houve todo o cuidado no trabalho, para que não se danificasse a obra.

A estátua de Jen Reid foi levada para as instalações do museu municipal e o seu autor pode escolher recolhê-la ou doá-la à coleção do museu, informou o munícipio no Twitter.

Agora, com o pedestal vazio, o presidente da câmara de Bristol, Marvin Rees, refere que o futuro está nas mãos da população. "Aquilo que será instalado em cima dele terá de ser decidido pelo povo de Bristol. Tal será essencial para construir uma cidade que acolhe aqueles que estão eufóricos com o derrube da estátua, aqueles que simpatizam com a sua remoção mas estão consternados com a forma como ela aconteceu, e aqueles que sentem que perderam uma parte da Bristol que eles conhecem e, por isso, uma parte deles próprios", referiu em comunicado.

O derrube da estátua original

Edward Colston foi um comerciante do século XVII que fez fortuna a transportar africanos escravizados através do Atlântico para as Américas e que doou dinheiro para financiar escolas e instituições de caridade em Bristol.

O derrube da estátua aconteceu durante os protestos antirracismo desencadeados pela morte de um homem negro americano, George Floyd, por um polícia branco na cidade norte-americana de Minneapolis, em maio.

No dia seguinte a estátua de Robert Milligan (1746-1809) foi removida em Londres na sequência de uma petição popular, posteriormente, a administração do colégio Oriel, da universidade de Oxford, votou a favor da remoção da estátua do imperialista vitoriano Cecil Rhodes (1853-1902).

As autoridades de Bristol recuperaram a estátua de Colston do fundo da água e disseram que será colocada num museu, junto com cartazes da manifestação do movimento Black Lives Matter.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.