"Nós sabemos, também nunca pensámos em dizê-lo", escreveu a cadeia de hambúrgueres Burger King na rede social Twitter, a acompanhar uma imagem com uma declaração de tréguas.

"Encomende ao McDonald's" - é o título do apelo que a Burger King do Reino Unido faz aos seguidores, apelo esse que já chegou a 34 mil pessoas no Instagram e a 126 mil no Twitter.

O apelo sublinha a necessidade de apoiar os restaurantes, como o KFC, Subway e Pizza Hut (entre outros), que "empregam milhares de funcionários", neste contexto pandémico. "Então, se quer ajudar, continue a comer refeições deliciosas através das entregas ao domicílio, takeaway ou drive thru". 

Por estes dias, o Reino Unido vê os seus restaurantes e bares fechar, mantendo-se os serviços de take away. As infeções estão a acelerar em toda a Inglaterra, o que forçou o governo a decretar um novo confinamento, a partir de quinta-feira e até o próximo dia 2 de dezembro, embora escolas, universidades, supermercados e farmácias continuem abertos.

Além da Escócia e da Irlanda do Norte, que impuseram uma série de restrições, o País de Gales mantém um confinamento nacional até meados de novembro para conter a pandemia.

No final do apelo, a Burger King põe lado a lado o seu hambúrguer mais conhecido com o da McDonald's: "Encomendar um Whopper é sempre o melhor, mas um Big Mac também não é assim tão mau".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.