“Há suspeitas que os motores estão equipados com um dispositivo que faz com que pareçam menos poluidores nos testes do que quando circulam”, explicaram as autoridades.

O inquérito visa “responsáveis de um grupo automóvel internacional”, “dois fabricantes internacionais de equipamentos”, bem como uma empresa comercial.

A fabricante de equipamentos Continental confirmou à AFP que foi alvo de buscas e que a empresa era “citada no inquérito como testemunha”.

“Estamos a cooperar totalmente com as autoridades”, acrescentou um porta-voz.

As buscas decorrem no quadro de um vasto escândalo com motores ‘diesel’ que começou em 2015, quando o construtor alemão Volkswagen confessou ter equipado 11 milhões de veículos com um dispositivo capaz de falsificar o nível das emissões poluentes.

Desde então, vários construtores automóveis e fabricantes de equipamentos foram afetados pelo que foi chamado “dieselgate”, incluindo os alemães Bosch e Daimler.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.